0800 761 8634 0800 761 8634

Com ou sem divórcio, organize as finanças.

Press-Release-9---Guia-Gratuito-Educação-Financeira

Quando a decisão pelo fim do casamento for inevitável é preciso encarar a realidade de que o padrão de vida, também, mudará após o divórcio. Saber lidar com as questões financeiras é algo necessário seja casado, solteiro ou se divorciando. O fato é que na maioria dos casos, a organização financeira é simplesmente ignorada.

Escolher o regime de bens antes do casamento, saber que o divórcio tem custos, que quem sair de casa terá que arcar com uma nova residência, em alguns casos haverá custos com pensão alimentícia, partilha de bens, dívidas, enfim, um novo padrão de vida irá surgir e é preciso saber lidar com ele.

Para Thiago Quintino, graduado em Serviço Social e orientador financeiro pessoal e familiar, quem está passando por um processo de mudança, que afeta o padrão financeiro, é necessário criar novos hábitos de vida. “Estabelecer um plano de ação, organizar-se para alcançá-lo, buscar novas alternativas para o crescimento intelectual e profissional”, disse ele.

Através de um guia gratuito, escrito por Thiago Quintino, e disponibilizado nesse link, os internautas tem acesso a dicas valiosas sobre como dar o primeiro passo para a organização financeira. Em apenas 10 páginas, Thiago fala sobre como lidar com as finanças, a reconstruir a vida financeira, rastrear receitas, despesas e projetar o futuro financeiro.

Segundo ele, antes de tudo é importante entender o verdadeiro sentido da vida. “Não basta ter dinheiro para ser feliz, porque ele não traz felicidade. Pode sim ajudar a conquistar seus sonhos, mas ser feliz depende de você”, disse ele no guia. O segundo ponto, no processo da reconstrução financeira é criar metas concretas e reais para direcionar a nova etapa da vida. Em seguida, Thiago mostra que é preciso viver a vida de acordo com as finanças e por último a organizar o tempo, estabelecendo prioridades.

As mudanças são rápidas para quem esta se divorciando e os impactos financeiros podem comprometer a qualidade de vida. Um dica simples, que todos deveriam seguir é economizar de 10% a 20% da receita e por uma questão de segurança poupar pelo menos o equivalente a três meses das despesas mensais, para só depois começar a pensar em melhorar o padrão de vida, investindo naquilo que lhe dá prazer.

Comentários

  1. Pingback: Faça qualquer Divórcio melhor - Divórcio Aqui Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Validar *